terça-feira, 16 de junho de 2015

O Lego de The Big Bang Theory mostra o futuro da indústria de brinquedos


Você já entrou em uma loja de brinquedo ultimamente? Eu não tenho filhos, mas, mesmo assim, entro de vez em quando. Pela nostalgia, sabe?

Na minha época de criança lembro de muitos brinquedos licenciados com personagens da TV ou dos quadrinhos, mas também havia uma infinidade de genéricos. Bonecos, carrinhos e outras coisas que não faziam parte de nenhuma franquia. Eles simplesmente estavam lá, como brinquedos, e a cabia à criança imaginar as aventuras.

Hoje em dia as lojas de brinquedos tem cada vez menos produtos desse tipo. Tudo é Marvel. Tudo é Star Wars. Tudo é Angry Birds. Tudo faz parte de alguma grande franquia. E eu não tenho nada contra isso.

Aliás, essa nem é a primeira vez que escrevo sobre o assunto. Falei sobre a Lego como produtora de conteúdo aqui e usando a Lego como metáfora aqui. Então vou falar sobre a Lego uma terceira vez.

Ontem saiu no Brasil Post a notícia de que a empresa estaria lançando, lá fora, uma caixa com o cenário de Big Bang Theory. A gente sabe que a Lego tem se associado com todos os tipos de franquias, de Simpsons à Harry Potter, e que isso é considerado um dos principais pilares para que a empresa tenha se tornado o maior fabricante de brinquedos do mundo.

Mas e daí? Daí que a associação com Big Bang Theory ainda me causa um certo estranhamento. Franquias como Marvel, Star Wars, Harry Potter etc. pressupõe algum tipo de ação e muita fantasia. Herói contra vilão. Magia pra cá, super-poderes pra lá. Tudo que uma criança precisa para se divertir.

Já Big Bang Theory é outra história. Uma sitcom de tons mais realistas onde, a princípio, nada além de diálogos engraçados acontece.

Em primeiro lugar, não tenho dúvida nenhuma de que vai vender, e muito. Talvez venda mais para os jovens pais do que para os filhos, mas, de um jeito ou de outro, será um sucesso.

Mas, ainda assim, entendo que essa notícia dê o tom de como será a indústria de brinquedos daqui pra frente. Uma sede cada vez maior por associar produtos à franquias, na lógica de que qualquer franquia será melhor do que algo genérico.

No fundo, isso mostra que brinquedos são feitos por algo que vai além das peças físicas. Brinquedos dependem cada vez mais de histórias associadas, além das histórias que as crianças podem imaginar. Ter um seriado ou um filme na TV, ajuda bastante nessa imaginação e aumenta o valor agregado.

9 comentários:

  1. E eu já estou sonhando com meus bonequinhos do Sheldon, do Howard, da Penny, Raj e Leonard!
    Abs, Jennifer.

    ResponderExcluir
  2. haha, muito bom! Adoro essa série.

    ResponderExcluir
  3. Sinto saudades de quando criança que bom se pudesse voltar e brincar assim denovo

    ResponderExcluir

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.