sexta-feira, 8 de agosto de 2014

O curta de Roman Polanksi para a Prada



Nenhuma novidade nesse post, já que o curta foi feito em 2012. Mas eu queria deixar o registro no blog e, bem, possivelmente há muitos leitores que não viram na época.

A história em si não é nada demais. Há vários detalhes interessantes, como o figurino, a situação e os personagens, mas a soma deles, na minha opinião, não produz uma peça de entretenimento digna de Roman Polanski. O mais interessante é a declaração que ele deu na época sobre o processo de criação:

When I was asked to shoot a short movie for Prada, I did not think that I could really be myself, but the reality is that in the total freedom I was given, I had the opportunity to reunite my favorite group of people on set and just have fun. The chance to dwell on what the fashion world represents nowadays and the fact that it is accompanied by so many stereotypes is fascinating and at the same time a bit upsetting, but you definitely cannot ignore it. It’s very refreshing to know that there are still places open to irony and wit and, for sure, Prada is one of them.
A Prada não foi a primeira (e nem será a última) marca a convidar um diretor renomado para dirigir um curta com liberdade artística. Mas isso, sem dúvida, é uma tendência lá fora e, eventualmente, acabará aparecendo por aqui também.

Um comentário:

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.