sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Empresas, parem de criar histórias bobinhas!

texto parcialmente baseado em post do Facebook escrito em 05/09/2013


Volta e meia, nos cursos de storytelling que eu dou, alguém levanta a mão e insinua que histórias criadas por empresas devem ser mais bobinhas. Não com essas palavras, e muitas vezes vem em tom de dúvida também. Mas o sentido é esse mesmo.

Realmente, histórias criadas por empresas são, na média, mais bobinhas. Por isso a publicidade está vivendo essa crise (mais criativa do que financeira, diga-se de passagem). Quando surgiu a internet e os aparelhos mobile e, portanto, o acesso à outros conteúdos se multiplicou absurdamente, logo ficou evidente que a publicidade tinha uma importância secundária dentro do tempo que as pessoas tem para consumir coisas.

A parte boa é que, se aí mora o problema, aí também mora a oportunidade. Para vencer nesse jogo é preciso, justamente, abandonar essa noção de que histórias (ou conteúdos em geral) corporativas são mais bobinhas. Se alguma coisa hoje é, não significa que precisa continuar sendo. Nesse caso, aliás, precisar continuar não sendo.

Um comentário:

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.