terça-feira, 27 de agosto de 2013

Content Summit 2013 - fotos e questões


Em 13 de julho desse ano estive no Content Summit, evento bem legal sobre marketing de conteúdo, para participar do debate "Formatos: estratégia com criatividade, técnica e propósito", junto ao Pedro Gravena, Interactive Creative Director da Wieden+Kennedy, e Edson Sueyoshi, Diretor de Tecnologia da RG/A. A mesa seria mediada pela Bárbara Mota, da The Alchemists. Seria.

Chegando lá, surpresa!, a Bárbara teve um problema pessoal e não pôde comparecer, e aí eu fui escalado para assumir o lugar dela na mediação. Uma honra, claro, que eu aceitei sem titubear. Mas também sem ter me preparado para tal.

Tudo bem. No final essas que são as boas histórias para serem contadas, não é mesmo? Me esforcei para criar debates interessantes e fora dos clichês do mercado e tentei levar a discussão para algo que tem me incomodado bastante.

A internet e depois, mais especificamente, as mídias sociais, chegaram ao mercado com a promessa de serem mídias que premiariam criatividade e interação. Mas, o que vemos de uns tempos para cá, é uma série de padrões sendo estabelecidos que mais atrapalham do que ajudam o resgate desses valores.

Na hora comentei que recentemente estive em uma reunião com uma agência digital e o redator, antes mesmo da gente definir qual seria a estratégia da marca para aquele meio e a linha de comunicação, já queria saber quantos posts diários seriam feitos no Facebook. Eu, espantado, perguntei se antes a gente não deveria entender melhor a marca para ver se fazia sentido ela estar no Facebook.

Mas o ponto é que, mesmo que não fizesse, ela estaria do mesmo jeito. Todas estão, independentemente do que tenham a dizer e de como pretendem utilizar a plataforma. Por esse prima, não parece que o Facebook se tornou a nova TV?

Essa foi a minha primeira pergunta, pro Gravena, e depois o papo foi por aí. Aproveito o post para publicar as fotos que a organização tirou do evento. :)

"Porra meu, tá de brincadeira né?"

Momento sofá da Hebe.

Momento #chatiado

O mediador olhando para o horizonte ao invés de encarar o debatedor.

Mediador, olha pros debatedores meu!!

Ssshhhhhh, ele tá falando.

Debate pegando fogo.

Cara de bobo alegre.

As pessoas da ponta estão se encarando, e o do meio está #chatiado.

Câmera de programa de auditório.

Zoom gradual do programa de auditório.

Câmera pra encerrar o programa de auditório. Tchau!

Um comentário:

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.