quarta-feira, 24 de julho de 2013

Storytelling e Marketing Esportivo, uma combinação que dá jogo

Escrevi esse artigo em março de 2013 para publicação em uma revista especializada. Infelizmente o texto acabou não sendo publicado, por isso postei no blog da Ativa Esporte e, depois, aqui.


Corro o risco de ser acusado de oportunista ao escrever esse artigo, afinal, storytelling e marketing esportivo talvez sejam as principais buzzwords do momento no mercado brasileiro de comunicação. O storytelling, como tendência que já vem de alguns anos, ganha mais importância à medida que fica mais difícil conquistar a atenção do consumidor. Já o marketing esportivo está relacionado com a proximidade da Copa do Mundo e das Olimpíadas. Esse é o resumo.
Mais por coincidência do que por um aguçado senso de oportunidade venho trabalhando nessas duas frentes faz algum tempo, e por isso mesmo tenho enxergado cada vez mais conexões entre um assunto e outro.
Para começo de conversa nós, seres humanos, contamos histórias e praticamos esportes desde o início dos tempos, ou seja, há algo de fundamental em ambos os assuntos. Outro ponto é que um dos motivos pelos quais o esporte atrai tanta atenção são justamente as histórias de superação, capazes de inspirar gerações. Um exemplo é Jesse Owens, atleta americano e negro que venceu várias provas de atletismo em 1936, na Alemanha nazista, bem debaixo do nariz de Hitler. Eu nem era nascido, mas essa história é inesquecível.
Nos Estados Unidos essa fusão entre storytelling e marketing esportivo tem gerado resultados muito interessantes. Não é a toa que eles possuem Hollywood e também as ligas esportivas mais profissionalizadas do mundo.
Um bom exemplo é a campanha que a Adidas fez recentemente para celebrar a volta às quadras de Derrick Rose, atleta revelação do Chicago Bulls que sofreu uma lesão grave e ficou fora das quadras por muitos meses. Patrocinado pela empresa de material esportivo, seu retorno acabou sendo material para uma campanha online em formato de documentário que registrava todo o arco do herói, das dificuldades da lesão até a expectativa da volta por cima.
É interessante notar como a marca foi capaz de acompanhar e explorar os mínimos detalhes da vida do atleta que patrocina, usando-o de um modo mais personalista e emocional. Essa é uma tendência muito clara no mercado lá fora.
Outro exemplo, esse mais lúdico e fantástico, tem a ver com o Brooklyn Nets, novo time da NBA situado no famoso bairro de Nova York. Em parceria com a Marvel Comics, editora de quadrinhos responsável por personagens como Homem-Aranha e Vingadores, eles desenvolveram um mascote no estilo super-herói. Trata-se do Brooklyn Knight (Cavaleiro do Brooklyn), que aparece nos jogos para animar a torcida e também vive aventuras em um gibi que é distribuído no ginásio do time.
No Brasil, iniciativas desse tipo têm sido muito mais tímidas, se não inexistentes, embora tenhamos aí não só os dois megaeventos como também um universo inteiro de futebol, que certamente rende histórias espetaculares. Só precisamos de mais marcas a fim de conta-las. Consumidores a fim de ouvi-las a gente sabe que tem.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Curso de Storytelling e Transmídia - Rio de Janeiro, RJ - 10/08


Para mim 2013 está sendo o ano de visitar cidades com que tenho certa familiaridade, mas para onde ainda não tinha ido como professor. Esse é o caso do Rio de Janeiro, onde estive N vezes nos últimos anos por motivos pessoais e profissionais, mas, até então, nunca para dar aula. Só que isso está prestes a mudar. :)

Em resumo, daqui alguns dias estarei na cidade maravilhosa para ministrar o Curso de Storytelling e Transmídia!

Quando? sábado, 10 de agosto de 2013
Que horas? das 9h00 às 18h00
Aonde?  InforMaker - Rua da Candelária, 83 - Centro - Rio de Janeiro
Quanto? 5 x R$80,00
Inscrições e mais informações? nesse link


Gostou do curso mas não mora no Rio de Janeiro? Veja aqui a programação de cursos e palestras que eu darei em outras cidades.


Abaixo copio a descrição e ementa do curso:

As empresas estão redescobrindo o valor de contar histórias para capturar a atenção do público. Em um mundo com excesso de informações, criar uma história envolvente é fundamental para gerar o impacto de marca desejado.

O curso "Transmedia e Storytelling" ensina desde o conceito básico como técnica de comunicação, suas diversas vertentes, o processo autoral de criar histórias e as possibilidades de explorar todo esse potencial com a transmedia.


O Conteúdo está dividido em 4 módulos:


Módulo 1 – Introdução ao Storytelling


  • O desafio da comunicação nos dias de hoje

  • Afinal, o que é storytelling?

  • Breve histórico sobre o uso das histórias

  • Storytelling pelo prisma da psicologia, neurologia e antropologia

  • O poder do contexto



  • Módulo 2 – Storytelling aplicado à comunicação 



  • Branding

  • Branded Content

  • Product Placement

  • Apresentações

  • Aplicações para startups e ONGs



  • Módulo 3 – Processo Autoral 



  • Story Placement

  • A importância do conflito

  • Construção de personagens

  • Design de plot



  • Aula 4 – Transmedia



  • Desvendando a transmedia

  • Criação de universos

  • Storytelling e novas mídias

  • Desafios para o futuro da comunicação



  • Ao final da aula os alunos saberão:


    • Conceito de storytelling e o que está por trás de seu uso como técnica de comunicação

    • Aplicar o storytelling às diversas vertentes da comunicação com embasamento de diversos cases

    • Criar histórias em formato de conto a partir de um processo de criação de histórias do ponto de vista do autor

    • Dominar o conceito de transmedia e seus desdobramentos

    Comentários sobre Guerra Mundial Z

    Post originalmente publicado no Facebook em 19/07/2013.


    Comentários rápidos sobre Guerra Mundial Z, o filme, logo depois de ter saído do cinema:

    - não li o livro ok? então não posso comparar.
    - atuações normais. nenhuma delas é espetacular, mas também não comprometem. houve um tempo em que grandes blockbusters eram melhores nesse quesito, mas também podia ser pior.
    - 2 ou 3 sustos leves ao longo do filme, e outras tantas cenas bem nervosas.
    - algumas partes bem inverossímeis...fico me perguntando se no livro é assim também.
    - um dos melhores product placements que eu já vi, feito pela Pepsi.
    - perspectiva bastante original em se tratando de filmes de zumbi. se você curte o tema, vá.
    - aliás, se você curte geopolítica E zumbis, vá, mas vá com fé!
    - zumbis bem mais ágeis do que a "mitologia clássica" lembram 28 Dias Depois, outro bom filme do gênero.
    - impressão de que o protagonista da história é muito bem construído, mas na hora que foram condensar em 2 horas de filme muita coisa se perdeu...pra mim o maior problema do cinema hoje é compará-lo aos seriados, principalmente nesse sentido.
    - o filme vai todo bem e até os 5 minutos finais eu daria uma nota 7,5.
    - mas aí vem o final brega e com frases muito, muito mal escolhidas. totalmente broxante. pro final dou nota 4.
    - ah, e a esposa do Brad Pitt é a atriz que faz a protagonista de The Killing (versão americana)! gosto muito dela.

    terça-feira, 16 de julho de 2013

    Workshop de Storytelling e Transmídia - João Pessoa, PB - 21/09

    Mais de uma vez já falei por aqui que uma das coisas mais legais de dar aulas por todo o Brasil é a possibilidade de conhecer novas cidades e pessoas. Exatamente por isso estou bastante empolgado com a oportunidade de ministrar o Curso de Storytelling e Transmídia em João Pessoa!

    Quando? sábado, 21 de setembro de 2013
    Que horas? das 8h30 às 18h30
    Aonde?  CNA - Ruy Carneiro (Av. Ruy Carneiro, 416 - Miramar)
    Quanto? a partir de R$350,00 - corra, quanto antes você se inscrever mais desconto ganha
    Inscrições? nesse link
    Mais informações? veja o flyer abaixo

    Aproveite e marque sua presença na página do evento no Facebook, onde a organizadora Maísa Cachos tem postado conteúdos diários sobre o tema.


    Aliás, aproveito o post para perguntar aos habitantes da cidade e arredores sobre indicações do que fazer sábado a noite e domingo ao longo do dia. Me escrevam, ou deixem aí nos comentários. :)

    Update 1: em 26/07 saiu uma nota no Jornal da Paraíba e outra no Intervalo, ambas falando sobre o curso.

    Update 2: em 06/09 saiu uma nota no ClickPB e outra no Paraíba Total.

    Gostou do curso mas não mora em João Pessoa? Veja aqui a programação de cursos e palestras que eu darei em outras cidades.

    terça-feira, 9 de julho de 2013

    Manual de Roteiro - baixe gratuitamente


    O gerente ficou louco! Quer dizer...mais correto seria "o roteirista ficou louco".

    Seja como for, o Newton Cannito, roteirista da Rede Globo e um monte de outras coisas além disso, disponibilizou, totalmente de graça, a versão ebook de seu livro Manual de Roteiro, escrito em parceria com o Leandro Saraiva. Parece que a edição já está esgotada faz um tempo, e essa foi a forma que ele encontrou de dar acesso aos interessados.

    O livro pode ser baixado NESSE LINK. Não sei até quando isso vai durar, então, se eu fosse vocês, baixava já!

    quinta-feira, 4 de julho de 2013

    Sobre o machismo dos comerciais de cerveja

    Esse post foi adaptado de uma discussão iniciada no Facebook em 04/07/2013


    E aí eu vejo essa notícia de que a cerveja Crystal subverteu a fórmula machista dos comerciais. Bacana. Tem seu mérito. Quem já trabalhou com esse mercado sabe o quão forte é a cultura de que cerveja é coisa de homem e que, por mais que todo mundo queira modernizar, na hora h, hummm, é melhor ir pelo caminho tradicional mesmo.

    Só que assistindo o comercial percebo que o buraco é mais embaixo. O problema não era as campanhas serem voltadas para homens, e sim para homens idiotas. Assim como agora a Crystal não fez comunicação para as mulheres, mas sim para as mulheres idiotas. O problema, na real, é com o ser humano.