quinta-feira, 17 de maio de 2012

VW conta história sobre relacionamento entre pai e filha

Vamos à análise rápida e direta:

Roteiro simples, sem nenhum diálogo, mas altamente emocional.
Esse é o tipo de história que pega mais pela universalidade do que por uma situação curiosa.
Mas, mesmo não havendo nada de inédito, é difícil para de assistir.
E o final é altamente aderente ao produto.



dica do Rodrigo Hurtado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.