terça-feira, 3 de abril de 2012

Os 3 porquinhos do Guardian



Já faz mais de mês que esse vídeo foi lançado e, portanto, não deve mais ser novidade para ninguém. Ainda assim vale o registro, já que é um dos melhores cases de storytelling desse ano.



Em resumo, o Guardian foi muito feliz em resgatar uma história infantil e universal, fazendo uma releitura capaz de realçar a mensagem que eles queriam passar, ou seja, que o jornal está antenado com essa realidade de múltiplos pontos de vista e meios para expressá-los.

Aliás, ouso dizer que dificilmente eles conseguiriam passar essa mensagem de outro jeito. Storytelling é um ótimo recurso para transmitir mensagens complexas, que lidam com emoção e pontos de vista, justamente o diferencial do jornal.

Já o uso da história dos três porquinhos é uma grande sacada por dois motivos. Primeiro que toda criança aprende a torcer pelos porquinhos, e quando o vídeo nos mostra o outro lado é impossível não ter um choque. Segundo que a realidade está cheia de questões que envolvem pontos de vista bastante complexos: política, religião, futebol etc. Nesse sentido o recurso da história infantil cai como um luva pois faz o público pensar, mas sem causar uma polêmica desnecessária.

E o Guardian parece estar tão antenado com esses novos tempos que até disponibilizou uma coleção de fotos no melhor espírito "making of" da campanha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.