segunda-feira, 30 de abril de 2012

Joguinhos de Facebook


Não serei hipócrita. Já fui muito viciado em Mafia Wars por um tempo e hoje, de vez em quando, ainda me deixo levar por uma ou outra onda de jogos do Facebook. Meu mais novo passatempo é o jogo do Avengers, cuja foto estampa o post.

Mas, agora que já fiz a mea culpa, vamos à crítica. Cada vez mais tenho a sensação de que a maioria desses jogos são arquitetados para viciar o jogador por um sistema de pouco esforço e muita recompensa e, gradualmente, conforme se chega em níveis superiores, a balança inverte, sendo preciso muito esforço para pouca recompensa.

Essa é a hora em que as empresas responsáveis passam o chapéu. Quer mais energia? Pague. Quer mais itens? Pague. Quer aquele personagem especial? Pague.

A princípio não há nada de errado com esse modelo, afinal, ninguém é obrigado a jogar essas coisas, certo?Certo.

Mas, pensando pelo ponto de vista do jogador, esse sistema pode ser bastante irritante. E, com o tempo, vai sendo percebido como desonesto. A ponto de hoje eu perceber que muitos dos meus amigos que jogavam essas coisas pararam totalmente.

Então eles cresceram, tomaram vergonha na cara, e pararam de jogar videogames em geral? Claro que não. É o modelo de negócios, estúpido!

Quando você compra um jogo de console tradicional, ou até certos jogos para celular, se paga um X (que pode variar de 1 a 200 reais) e em troca se recebe um número Y de horas de diversão. O jogo pode ser bom ou ruim, mas o comprador tem uma noção do quanto está gastando e o que está recebendo em troca. Não tem muito como sair do controle.

O que irrita nos jogos de Facebook é que eles funcionam de uma forma completamente oposta. Depois de já ter investido horas em um jogo e ver que as coisas não avançam muito se você não comprar mais energia, o nível da vontade de sacar o cartão de crédito aumenta exponencialmente. E para quê?

Por um item que terá um efeito adicional relativamente baixo ou mais energia, que deverá durar mais meia hora de jogo. E depois volta-se ao mesmo ponto de antes, sem muita noção de quando o jogo acaba (se acabar) e de qual foi o real ganho com aquela compra.

Tenho a impressão de que a relação custo/benefício desses jogos ainda é muito ruim. Mais vantagem comprar um jogo "de verdade", por mais caro que seja, do que gastar progressivamente, meio sem perceber, nesses joguinhos de Facebook.

Tenho alguns amigos que trabalham nessa indústria e sei que há certos perfis de consumidores com tickets médios expressivos. Gente que gasta alguns milhares de reais todo mês comprando esses itens. A teoria do "homo economicus" que a gente aprende nas aulas de economia, em que as pessoas investem seus recursos de forma racional, nem sempre acontece na realidade.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Talkshow: Empreendedorismo 2.0

O Talkshow foi um projeto do qual participei em 2011, quando trabalhava em outra agência, em parceria com @bilaamorim@danielsouza@marianarrpp e outros.

Era um podcast ao vivo, com periodicidade quase semanal, em que trazíamos convidados para falarem de temas que nos interessavam. Boa parte do programa era feita com a colaboração do público, que interagia pelo Twitter.

Foi uma das coisas mais bacanas que fiz na vida, e por isso estou republicando tudo aqui.

Para ouvir outros talkshows, clique nesse link.

Esse foi um dos primeiros programas, com o empreendedor superstar Marco Gomes. Eu acabei entrando no line up de entrevistadores meio de última hora e era o único que não conhecia o entrevistado pessoalmente, por isso falo tão pouco. Ainda assim foi uma honra. :)

quinta-feira, 26 de abril de 2012

O Zaanga está participando do The Bobs. Já votou?



No final do ano passado, a convite da Raquel Costa, e junto de algumas das pessoas mais sensacionais com quem já trabalhei, participei da fundação do Zaanga, uma startup voltada para resolver os problemas das pessoas com as empresas de forma coletiva.

Tudo começou quando a própria Raquel teve um problema sério com uma montadora de automóveis e começou a utilizar as redes sociais para colocar a boca no trombone. Eventualmente o problema foi resolvido, mas no meio do processo era muito difícil encontrar outras pessoas com broncas parecidas, e isso a fazia se sentir só.

Outro ponto é que o caso dela tinha sido resolvido isoladamente. Mas e as outras pessoas que estavam passando por perrengues com a mesma empresa? O problema da Raquel, e de todos que reclamam de empresas nas redes sociais, muitas vezes são sintomas de problemas estruturais que passam batido. Com a força do coletivo as chances desses problemas serem resolvidos aumenta.

Para entender melhor vale a pena dar play no nosso vídeo manifesto:



Depois de alguns meses no ar hoje eu vejo o Zaanga muito mais como um movimento do que uma startup, e a coisa mais legal é ver que muitas pessoas nos procuram como uma empresa que realmente tomou o partido do consumidor. Mesmo que as vezes isso implique em "ficar contra" outras empresas. Isso não tem preço.

Mas também não vou negar que temos ambições maiores e estamos no rumo de afinar e expandir o modelo de negócios. Sempre pró-consumidor, seja qual for. Aguardem novidades.

Agora, indo ao que interessa, além de apresentar o Zaanga o objetivo desse post é pedir seu voto para o The Bobs. Sim, estamos concorrendo ao The Bobs, um dos prêmios de internet mais significativos do mundo, na categoria melhor uso de tecnologia para o bem social! Detalhe: nossos "oponentes" são iniciativas de vários lugares do mundo.

Votar é super fácil, basta acessar ESSE LINK, achar o Zaanga na lista e clicar no botão VOTE AGORA. Depois é só seguir as instruções.

Já votou?

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Terry Tate: office linebacker



Há algumas semanas atrás publiquei aqui uma campanha estrelada por Charles Barkley (ex-jogador de basquete), que é contratado pro departamento de TI de uma empresa fictícia.

A partir disso algumas pessoas me lembraram que a Reebok já havia feito algo parecido, a série Terry Tate: office linebacker, baseado em um personagem fictício contratado para impor ordem e aumentar a produtividade de uma empresa.

Isso aconteceu na primeira metade da década de 2000 e teve alguns desdobramentos interessantes para além da campanha original. Mais informações no verbete da campanha na Wikipedia de língua inglesa.

Então, no melhor espírito recordar é viver, aí vai o primeiro vídeo legendado em português.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Curso de Storytelling e Transmídia em Fortaleza - 26/05


Atenção pessoal de Fortaleza e região!

Em 26 de maio estarei na cidade para ministrar um curso sobre Storytelling e Transmídia no Café com Marketing, evento da Agência Being.

Uma das coisas bacanas de dar aula é que o conhecimento acaba te levando a outros lugares. Ainda não conheço Fortaleza e estou super feliz por ter recebido esse convite.

Mais informações logo abaixo:


Data: 26/05/2012
Horário: 8h às 18h
Local: Nobile Suítes Brasil Tropical – Av. Abolição, 2323 – Meireles (próximo ao Clube Nautico)
Valor: 1º Lote (até dia 14/05): R$ 350,00
2º Lote (15/05 a 25/05): R$ 400,00
Forma de Pagamento: PagSeguro (pode ser parcelado) e Depósito Bancário.
Dúvidas: 85 3402 3898 ou cafecommarketing@being.com.br


INSCRIÇÕES AQUI


Aliás, aproveito o post para pedir dicas do que fazer na cidade, já que terei o sábado a noite e o domingo durante o dia livres. Restaurantes, bares, praias?

segunda-feira, 23 de abril de 2012

A Marvel entendeu como funciona a transmídia, e você?


No último SXSW a Marvel anunciou um monte de novidades, entre elas sua nova marca "Marvel Infinite Comics" (acima), e também seus personagens e histórias transbordando para novas tecnologias, como a realidade aumentada (abaixo).



O Gustavo Giglio fez um post sobre isso no Danger, canal de quadrinhos e cultura pop do Update or Die (onde também escrevo), e essa não é a primeira vez que falo da Marvel. Leia esse post.

O fato é que hoje essa é a empresa de entretenimento que está fazendo avanços mais significativos no sentido de integrar personagens e mídias. Primeiro foi a experiência, até então muito bem sucedida, de criar filmes interligados de super-heróis, levando pela primeira vez a lógica dos quadrinhos para o cinema. Aliás, Avengers estréia daqui alguns dias e eu estou muito curioso para ver o resultado.

Depois vieram essas notícias do SXSW, que pipocaram durante todo o mês passado. Mas, pra mim, a realidade aumentada do vídeo aí em cima é só pirotecnia. Muito bacana, não tem como não se encantar, mas é o tipo de truque que só funciona uma vez.

A coisa vai ficar séria mesmo quando eles começarem a integrar as histórias nas novas tecnologias. Por exemplo, imagine uma saga em capítulos onde o primeiro você lê, o segundo você joga, o terceiro você assiste, e por aí vai. Os tablets permitem isso com alguma facilidade, mas não necessariamente é preciso ter um.

Já li por aí que há planos de integrar o universo do quadrinhos com o do cinema. Por exemplo, se um personagem morre no papel, ele estará morto no próximo filme, e vice-versa. Mas isso, por enquanto, é pura especulação.

O que não é especulação é ver que a Marvel entendeu bem que seu negócio não é vender gibis, mas sim contar histórias, independentemente de onde elas estejam, e de forma que uma mídia se relacione com a outra, fazendo com que a soma seja maior que as partes. Aliás, não por acaso esse é o raciocínio de uma plataforma transmídia.

E, também não por acaso, dá para usar isso como analogia do que não está acontecendo com duas indústrias que andam bastante perdidas: o jornalismo e a publicidade. Mas esse assunto fica para outro post...

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Alex Primo fala sobre o Futuro das Mídias Sociais

Alex Primo é um dos principais e mais sérios pesquisadores de cibercultura no Brasil, e também o editor do Dossiê Alex Primo. Tive o prazer de conhecê-lo em Porto Alegre.

De tempos em tempos ele lança um novo episódio de seu videolog Número Primo, e o terceiro acabou de sair. Aqui ele traça um bom panorama do que está acontecendo e do que está para acontecer nas mídias sociais. Indicado para interessados no assunto com conhecimento básico e intermediário.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Contos por 1 dólar, ideais para viagens de metrô

Bad Dollar é uma editora especializada em vender contos (short stories) por 1 dólar. Nem precisa dizer que o principal meio de distribuição é digital né?

Segundo o próprio site, existem maneiras muito piores de se gastar um dólar do que em um bom ebook. Daí já se conclui que eles têm bom humor.

Isso já seria legal o suficiente para fazer o post, mas aí eles criaram algo mais sensacional ainda. Pensando nos cidadãos nova iorquinos que usam metrô, foi medido o tempo de percurso de algumas linhas e, baseado em uma média de velocidade de leitura, indicaram os contos mais apropriados para se ler em cada linha.


Impressionante como contos se encaixam bem em um ritmo de vida acelerado e fragmentado. O mesmo raciocínio vale para curtas metragem, e não é a toa que os seriados estão cada vez mais populares. É bem mais fácil encontrar uma janela de 20 ou 40 minutos do que uma de 1:30 ou 2:00, duração da maior parte dos filmes.

Não por acaso nesse, exato momento estou aproveitando minhas viagens pelo metrô de São Paulo para ler a nova coletânea de contos do escritor e amigo Alex Luna, também conhecido como Tarrask. Link para a edição do Kindle aqui, é super baratinho e eu recomendo MESMO.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Transgaming


Extra Credits é uma série bem legal sobre a indústria dos videogames. Os episódios vão de como ser um roteirista de jogos (até já publiquei aqui) a sexo nos videogames.

Infelizmente nem todos os vídeos estão disponíveis para incorporação em blogs, mas recentemente saiu um episódio sobre transmídia, ou melhor, transgaming.

Vale a pena não só para quem curte jogos, mas também para quem quer entender mais sobre a lógica transmídia. O autor do vídeo tem uma visão bem interessante sobre como a transmídia beneficia os jogadores (ou espectadores). Para assistir tem que clicar aqui.

dica do Palacios

terça-feira, 17 de abril de 2012

Talkshow: Coworking

O Talkshow foi um projeto do qual participei em 2011, quando trabalhava em outra agência, em parceria com @bilaamorim@danielsouza@marianarrpp e outros.

Era um podcast ao vivo, com periodicidade quase semanal, em que trazíamos convidados para falarem de temas que nos interessavam. Boa parte do programa era feita com a colaboração do público, que interagia pelo Twitter.

Foi uma das coisas mais bacanas que fiz na vida, e por isso estou republicando tudo aqui.

Para ouvir outros talkshows, clique nesse link.

Nesse episódio conversei com o Ricardo Dória, fundador do Aldeia Coworking, um espaço muito legal em Curitiba, que mais tarde até abrigou um curso meu. Foi uma conversa bem inteligente e franca sobre prós e contras do coworking, além de um panorama sobre o que está acontecendo em várias cidades brasileiras nesse sentido.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Falta criatividade em Hollywood?

A provocação é válida, e lá fora eu sei que há uma enorme discussão sobre esse assunto. Ainda assim, quero colocar em pauta uma outra visão.

Independentemente dos prós e contras desses dados, a força que as sequências estão ganhando provavelmente não têm relação só com uma suposta falta de criatividade e com o lucro fácil, mas também com universos mais bem construídos, que permitem com que sejam contadas várias histórias dentro de uma mesma franquia.

Do ponto de vista do espectador essa é uma jogada que também interessa, pois assim o cinema se aproxima mais do seriado de televisão. A vantagem é poder ter uma experiência cinematográfica sem ter que se acostumar com um universo novo, processo que exige um certo esforço de atenção.

Se é bom ou ruim? Não sei. Só sei que não é tão simples quanto parece.




sexta-feira, 13 de abril de 2012

Transmídia em Portugal

Kris Haamer, um estoniano que estuda transmídia e também se interessa pela cultura losófona, entrevista Diogo Andrade, um português que mora em Portugal e está fazendo um projeto relacionado ao assunto.

A entrevista está inglês mas, fora a língua, dá para ver que a situação lá é muuuito parecida com a daqui.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Se Darth Vader tivesse sido um bom pai

A piada é do 9gag, que, sgundo o Felipe Bedran, é o site mais viciante da internet.

Mas, fora as risadas, as cenas abaixo emocionam porque são cheias de verdades humanas, sobretudo verdades entre pais e filhos.

Aliás, é impressionante como um cena rápida que acontece no final do segundo filme de uma trilogia consegue ser tão icônica. Se você analisar bem é só mais uma informação sobre aquele vasto universo, que passa rapidamente sobre os olhos e ouvidos do espectador. Mas é a informação que define tudo que aconteceu até então, e tudo que acontecerá dali para frente.

Mais do que uma ficção científica bem executada e um vasto universo ficcional, Star Wars é uma história sobre pais e filhos, uma relação que as vezes pode ser bem complicada.


Update: segundo a Fabiane, do Danger!, essas imagens fazem parte do Livro "Darth Vader and Son", que pode ser encomendado na Amazon.


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Entre com uma história, saia com outra

Campanha muito bacana de um clube de troca de livros. Pura gestalt.

E por falar em troca de livros, eu, o Fernando e Martha tentamos implementar no curso de storytelling da ESPM um esquema de book crossing nas aulas. São 40 alunos interessados em histórias, nada mais justo pensar que eles estivessem dispostos a trocar algumas.

Por enquanto não houve adesão. Quem sabe eles não se inspiram por essa campanha?




via Na falta de um job, dica do sócio e da namorada :)

terça-feira, 10 de abril de 2012

Uma aula sobre storytelling com o roteirista de Toy Story

Não, dessa vez a aula não é minha, mas sim de Andrew Stanton, roteirista da trilogia Toy Story e de Wall-e, além de outros filmes da Pixar. Precisa explicar mais?



Impressionante como em apenas 20 minutos ele consegue falar sobre tanta coisa, e com tamanha propriedade:
- Para que servem as histórias.
- Como as histórias captam nossa atenção.
- Qual a estrutura das histórias.
- Dicas para criação de personagens.

E no final ainda cita Lawrence da Arábia, um dos meus 3 filmes preferidos.

Se você se interessa pelo assunto e não sabe por onde começar, essa aula é uma boa dica!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Medindo transformações culturais

Tendo acesso a 5 milhões de livros digitalizados, dois cientistas de Harvard conseguem chegar a insights poderosos de como a cultura se transforma ao longo do tempo. Esse é mais um daqueles TEDtalks surpreendentes.



E o melhor de tudo é que a brincadeira inspirou o Google a criar o Ngram Viewer, uma ferramenta que mostra a incidência das palavras que você quiser ano a ano.

No gráfico abaixo dá para ver o uso das palavras "emocional" e "racional" em publicações de língua inglesa entre 1800 e 2000. A razão sempre esteve estável, mas dos anos 1920 para cá observamos um súbito interesse pela emoção. Dá para pensar muita coisa a partir disso, não?


via Brain Pickings

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Storytelling para Apresentações

É tão difícil achar referências que prestem sobre o uso de storytelling em apresentações...

Quando eu acho uma me sinto na obrigação de publicar. Aproveite.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Melhores blogs de comunicação, social media, inovação, design etc.



Volta e meia me perguntam quais blogs são bacanas para acompanhar, e por isso mesmo devia ter pensado em fazer esse post há tempos. Só que a Mariana, que sofre do mesmo problema, foi mais rápida e fez uma lista completíssima com suas leituras preferidas.
Como eu sou preguiçoso confio mais nas referências dela do que nas minhas, pedi autorização para copiar o post na íntegra. Mas não deixem de visitar o blog dela, ok?
===
De vez em quando alguém me pede dicas de sites e blogs para estar por dentro das tendências em comunicação digital e outras coisas legais. De cabeça, lembro de no máximo 5 ou 6 blogs, pois minha fonte diária de recursos é o Google Reader, meu fiel companheiro há uns bons anos. 
Então decidi exportar os feeds e publicar aqui minha lista de principais referências. Alguns são grandes portais super conhecidos - outros, blogs pessoais cheios de originalidade e novos pontos de vista. Existem, é claro, os preferidos, e os que acompanho só por acompanhar. Estou sempre adicionando novos blogs e retirando os que já não fazem tanto sentido. Espero mantê-la atualizada. 
A lista está dividida entre 6 grupos: Marketing Digital, Publicidade e Social Media; Cultura, pop e tendências; Educação, psicologia e política; Jornalismo, Tecnologia e Negócios; Aplicativos, plataformas e gadgets; AI, usabilidade e dataviz.
PS: essa lista é BEM pessoal, e não é "regra" pra ninguém, ok?
PS 2: aceito sugestões, publiquem nos comentários :)
Sirvam-se e escolham os melhores para fazer parte da salada de vocês ;)

Marketing digital, Publicidade e Social Media

Brass Tack Thinking http://www.brasstackthinking.com/
Logic + Emotion http://darmano.typepad.com/
Marketing Tech Blog http://www.marketingtechblog.com/
Our Social Times http://oursocialtimes.com/
Media Psychology Blog http://mprcenter.org/blog/
Pushing Social http://pushingsocial.com/
Talent Imitates, Genius Steals http://farisyakob.typepad.com/blog/
Pretty Little Head http://prettylittlehead.com/
Content & Social http://contentandsocial.com/
Social Media Examiner http://www.socialmediaexaminer.com/
Social Media Analysis http://socialmediaanalysis.com/
Social Media Today http://socialmediatoday.com/
Social Media Explorer http://www.socialmediaexplorer.com/
Monitoring Social Media http://www.monitoring-social-media.com/
Luli Radfahrer http://www.luli.com.br/
Net-Savvy Executive http://net-savvy.com/executive/
Life. Then Strategy http://www.markpollard.net/
Marketing na Cozinha http://marketingnacozinha.com.br/
Action in a Minute (Ogilvy) http://actioninaminute.posterous.com/
Viu Isso? Michel Lent http://www.viuisso.com.br/
Hello You Creatives http://helloyoucreatives.com/




Tendências, cultura, pop
Curiosity Counts http://curiositycounts.com/
Emergent by Design http://emergentbydesign.com/
Wired (Tumblr) http://wired.tumblr.com/
Feeling the blank http://feelingtheblank.com/
Follow the colours http://followthecolours.com.br/
Futureful Blog http://www.futureful.com/
Ideas, Insights, Inspiration http://danielmejiagomez.tumblr.com/
Ponto Eletrônico http://pontoeletronico.me/
The 99 percent http://the99percent.com/
Thought You Should See This http://www.thoughtyoushouldseethis.com/
Thought Catalog http://thoughtcatalog.com/
The Worst Kind of Thief http://tarrask.com/blog
DeCoração Blog http://decoracaoblog.com.br/




Jornalismo, tecnologia e negócios
Blog do Google Varejo http://googlevarejo.blogspot.com/
Google Discovery http://googlediscovery.com/
The Next Web http://thenextweb.com/




Aplicativos, plataformas, gadgets
Beta List http://betalist.tumblr.com/




Educação, psicologia, política
Technosociology http://technosociology.org/
Tecnologia Educacional http://enioaragon.wordpress.com/
Psychology Today http://www.psychologytoday.com/




AI, design, usabilidade, dataviz
Arquitetura da Informação http://arquiteturadeinformacao.com/
Information is Beautiful http://www.informationisbeautiful.net/