segunda-feira, 5 de março de 2012

Post Inaugural do Curso de Storytelling e Transmídia da ESPM-SP (março-abril 2012)


Daqui alguns dias começa uma nova edição do curso Inovação em Storytelling: do branded content à transmídia,que ministro em parceria com a Martha Terenzzo e o Fernando Palacios no Centro de Inovação e Criatividade da ESPM São Paulo.

O curso tem duração de 1 mês, de 27 de março a 24 de abril, e as aulas acontecem às terças e quintas-feiras. Para olhar a programação completa e fazer a inscrição basta clicar NESSE LINK. Corre lá que ainda dá tempo!

Aliás, aproveitamos a última edição, um módulo intensivo que aconteceu em janeiro desse ano, para fazer um compilado de impressões e comentários espontâneos dos próprios alunos, aqui na apresentação abaixo. #plotESPM é a hashtag que usamos para "batizar" o curso no Twitter.



Jabá à parte, fico arrepiado toda vez que leio isso. No primeiro semestre do ano passado eu ainda estava me acostumando com a idéia de ser professor (até escrevi um post sobre isso) e agora, já na quarta edição (fora outras experiências), acho que chegamos em um resultado bem interessante.

Perfeito? Claro que não. Mas ainda assim quero aproveitar o post para dividir e compartilhar algumas dessas conquistas:

- Mais essência, menos tendência. Hoje basta acompanhar meia dúzia de blogs e o TED para estar super atualizado com tudo o que está acontecendo. E aí, uma semana depois, 90% do conteúdo absorvido já está ultrapassado. Nessa realidade não faz muito sentido a gente usar seu tempo transmitindo conhecimento descartável que está ao alcance de um clique.

- Uma boa parte do curso tem como foco a relação do ser humano com as histórias, e das histórias com o consumo. Entendendo isso fica muito mais fácil usar qualquer nova tecnologia que esteja por vir. Já o contrário não se aplica. Em outras palavras, o investimento do aluno é pra vida, e não para os próximos 6 meses.


- A participação de mais de um professor aconteceu meio sem querer, mas é um ponto bem avaliado desde a primeira edição. São três visões diferentes sobre o assunto, complementares na maior parte das vezes, mas quando há discórdia a gente debate com a classe, assim todo mundo sai ganhando.

- Desde o começo tivemos a preocupação de criar um curso que tivesse, além de bom conteúdo, uma-  dinâmica condizente com essa década. Uma das medidas foi fazer com que as aulas não se restringissem ao espaço físico da sala de aula. Na prática isso significa que interagimos com os alunos pelo Twitter (via hashtag #plotESPM) e também pelo Facebook, no grupo Storytelling & Transmedia.

- Vale ressaltar que o grupo do Facebook é aberto e já tem mais de 500 pessoas. Durante os cursos é interessante observar as interações que englobam alunos e outros participantes, tornando as discussões muito mais ricas. Volta e meia assuntos que começam na aula vão para o grupo, e vice-versa.

- Sempre que possível trazemos convidados para falarem de suas experiências. Nessas quatro edições já tivemos contadora de história, roteirista transmídia, publicitários holandeses e um escritor americano (os dois últimos por videoconferência). É sempre uma chance de todo mundo aprender mais.



No final da última edição um aluno me procurou para falar que tinha aprendido mais no curso de storytelling do que no MBA que tinha acabado de terminar. Isso vale mais do que qualquer pagamento, mas não devolvi a matrícula pra ele. :-)

INSCRIÇÕES NESSE LINK

7 comentários:

  1. Ainda quero fazer esse curso, infelizmente não sobrou tempo e nem dinheiro para tal, mas farei em breve.

    O que o aluno disse aí (citado no último paragrafo do post) faz todo o sentido. Fiz uns dois ou três cursos livres ao longo dos quatro anos de faculdade, e aprendi muito mais nos meses (ou semanas) que estive neles do que na graduação em si. Vale muito a pena mesmo, mais foco, professores mais preparados e conteúdo realmente importante.

    Ótimo post!

    ResponderExcluir
  2. Tiago, eu estou como vc, mas sou autodidata e aprendo horrores participando de grupos, fan pages e blogs. Vamos entrar no grupo do FB e tirar proveito do conhecimento compartilhado?www.facebook.com/luciadamasco

    ResponderExcluir

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.