segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Storytelling é mecanismo de sobrevivência

Reparem logo no começo do vídeo, mais ou menos a partir de 1:50, o cientista Robert Sapolsky falando sobre o mecanismo de stress, que garante a sobrevivência de mamíferos que estão sendo ameaçados de alguma forma.



A partir do momento em que desenvolvemos um cérebro maior e mais complexo esse mesmo mecanismo passou a atuar de formas diferentes. Somos capazes de acessar esse mecanismo não só quando estamos sendo atacados, mas também quando nos damos conta de que um dia morreremos, ou então quando um personagem de uma história está passando por uma situação muito estressante.

E não é verdade? Um dia desses mesmo estava assistindo um dos episódios finais da série Battlestar Gallactica e, frente a uma cena dessas, soltei um grito "nããããão!". Neurologicamente não havia muita diferença entre estar naquela situação e assistir aquela situação, o que é explicado pela empatia, que por sua vez é explicado pelos neurônios espelhos (assunto que vale um post em breve).


Em outras palavras, consumimos histórias como uma forma de emular desafios que, mais dia menos dia, poderemos ter em nossas vidas. Desde lidar com a rejeição de alguém que não corresponde seus sentimentos, até sobreviver frente a uma catástrofe.

O storytelling é um mecanismo de sobrevivência, e o contador de histórias presta um serviço à sociedade, disseminando esses conhecimentos em forma de entretenimento.

O vídeo traz outros depoimentos de vários cientistas, falando sobre diferentes aspectos da evolução humana. Se eu fosse você daria play.

vi no Brain Pickings

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.