quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Do papel para o digital, e vice-versa


Apesar de não ler praticamente mais nada das séries correntes (aquelas que estão na banca todos os meses) da editora Marvel, tenho acompanhado com atenção o que eles estão fazendo em termos de integração on e offline, assim como o inovador trabalho que tem feito no cinema, nos videogames e por aí vai. A Marvel, mais do que ninguém, entendeu que seu core business é criar personagens e histórias, pouco importa onde. Recentemente escrevi um post que abordava essa questão, aqui.

Agora li outra notícia bem interessante. De forma pioneira eles estão colocando em algumas revistas impressas um código que dará direito a fazer o download da versão digital da mesma revista. No post do io9 tem uma entrevista com um dos executivos da empresa, que conta o insight. Eles perceberam que o fã pode querer ter a revista impressa, na estante de casa, mas, ao mesmo tempo, preferir a versão digital para situações que envolvem mobilidade como, por exemplo, o caminho casa-trabalho-casa, consultórios médicos e viagens.

Parece óbvio, mas por outro lado esse tipo de pensamento exige uma sutileza e uma atenção muito grande por parte de uma empresa. Legal ver que a Marvel está conseguindo. Ah, mas não é só isso. Em breve eles pretendem fazer o caminho inverso, ou seja, você poderá comprar uma edição digital e ganhar um cupom que dá um disconto relevante na versão impressa, com o aplicativo já indicando qual é a loja mais próxima para comprá-la.

Será ainda mais sofisticado quando ambas as edições tiverem extras únicos e complementares, já pensou?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.