segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Sem conflito não existe história!


Quando falo sobre a importância do conflito no desenrolar de uma história a reação das pessoas geralmente é uma careta de "Hein? Conflito? Do que esse cara está falando?".

Conflito é uma palavra que choca pois geralmente á associada a briga, guerra, vias de fato etc., coisas que são proibidas por todas as cartilhas de marketing e bons modos, seja para assuntos profissionais e pessoais, respectivamente. Muita calma nessa hora, afinal, conflito não necessariamente está relacionado com essas coisas.

Resolvi fazer esse post para explicar o que raios é esse tal de conflito e por qual motivo ele é tão essencial para quem quer contar uma história, real ou fictícia. Aliás, fiz questão de repetir a frase que dá título ao post várias vezes logo na primeira aula do curso de Inovação em Storytelling da ESPM-SP. E depois pedi para que os alunos também repetissem em voz alta. Não sei se esse é um recurso pedagógico válido, mas eu queria muito fixar o conceito. Agora em outubro começa uma nova edição do curso e já aviso que farei a mesma coisa. :)

Então vamos lá...na essência, a estrutura básica de qualquer história, seja uma novela, um livro, uma HQ ou um videogame, sempre passa por um personagem (pelo menos um) superando obstáculos para conseguir seu objetivo.

O conflito está na diferença entre a expectativa do personagem e a realidade. A garota quer conquistar o moço, mas ele não a vê como uma namorada. O super-herói quer derrotar o vilão e salvar o mundo, mas seus poderes são inferiores. O cara só quer viver uma vida normal, mas antes precisa resolver pensamentos do passado que o assombram. A partir daí as histórias se desenrolam.

O trabalho do autor é justamente impor mais e mais dificuldades para que o personagem se supere e, depois de muito esforço, conquiste seu objetivo. Ou não.

Já para o leitor, espectador ou jogador (dependendo da mídia) o conflito funciona como o motor da história, prendendo sua atenção a cada novo desafio (e agora, o que vai acontecer?) e também servindo como um poderoso mecanismo de aprendizado, já que as histórias nos ensinam a lidar com muitos problemas da vida.

Outro dia um amigo publicitário me contava sobre uma campanha que "utilizava storytelling". Se tratava de uma personagem que fazia vídeos falando de situações para promover a marca. Então eu perguntei qual era o objetivo daquela personagem nessa série de vídeos. O que ela queria da vida? Qual desafio precisava vencer? Ele não soube responder, ou seja, faltava o conflito e, portanto...

...vamos lá gente, repitam comigo: SEM CONFLITO NÃO EXISTE HISTÓRIA.

imagem daqui, dica do @pauloperes

Um comentário:

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.