sexta-feira, 25 de março de 2011

Monetização da imaginação

Até onde estou sabendo o ser humano é o único animal capaz de imaginar. Bom, as vezes tenho impressão que o Toby, cachorro dos meus pais, sonha enquanto dorme. Talvez sonhe com um osso dourado e gigante, mas o que importa é que ele muito provavelmente não tem consciência disso. O máximo que pode acontecer é ele acordar com fome.

Já os seres humanos sabem que imaginam, e mais, transformam essa imaginação em histórias, e as histórias por sua vez são utilizadas para fins bem reais, como transmitir conhecimento, influenciar pessoas e ganhar dinheiro.

Se há alguém que tenha descoberto a fórmula de como transformar imaginação em dinheiro, são os americanos, mais especificamente a indústria de Hollywood, e mais recentemente a indústria dos videogames. Essa fórmula vem sendo lapidada há mais de 100 anos, desde que o cinema foi inventado.

Não dá para negar o papel dos efeitos especiais nessa trajetória. Se antes todo mundo imaginava como Moisés teria aberto o Mar Vermelho na famosa passagem bíblica, a partir do momento em que isso foi filmado a relação entre a história e o consumidor da história foi modificada para sempre.

Uma das coisas que o cinema vende é justamente o conforto de entregar cenas imaginativas pré-concebidas por um artista, e o efeito que isso provoca é unificar essa imaginação na mente das pessoas. Nesse aspecto o cinema foi essencial para a globalização da imaginação.

Se isso é bom ou ruim eu não sei, e nem é hora de entrar nessa polêmica. Mas que é emocionante assistir o vídeo abaixo, com diversos efeitos especiais clássicos que emocionaram platéias do mundo todo nos últimos 100 anos, ah, isso é!







5 comentários:

  1. I’ve been into blogging for quite some time and this is definitely a great post.Cheers!

    online pharmacy

    ResponderExcluir
  2. Great post! I wish you could follow up on this topic!

    generic nolvadex

    ResponderExcluir

O espaço é aberto para críticas, sugestões e até elogios. Só, por favor, não venha com spam.